Impermeabilização de Mármores e Granitos

A impermeabilização de mármores e granitos começa antes mesmo da colocação. É isso mesmo!

É pouco comum encontrar profissionais ou empresas que praticam o que chamo de impermeabilização na contra-face da rocha que será assentada. Mas o que é isso?

Após a preparação do contra-piso a rocha (mármore, granito, limestone, etc) que será assentada deve receber de duas a três camadas de impermeabilizante no lado que ficará em contato com o mesmo. A quantidade de camadas vai depender da orientação do fabricante do produto que será usado, da porosidade do material e do risco de úmidade em que o contra-piso está exposto.

Esta etapa é fundamental para previnir o que chamamos de eflorescência e também a absorção de umidade proveniente do agregado de cimento usado no contra-piso que podem levar em alguns casos, meses para evaporarem e na maioria das vezes é inevitável ocasionarem manchas no material instalado.

A segunda impermeabilização, é a impermeabilização da superfície da rocha, ou seja, da face que ficará em contato com o ambiente. Para preservar a característica original da rocha é aconselhável adotar o sistema de impermeabilizãção que age por tamponamento sem criar película e permite a oxigenação do material através de micro-póros, conhecido como: Impermeabilização Hidrofugante ou Óleofugante. O que difere uma da outra é o nível de proteção que o próprio nome já diz.

A utilização de resinas somente é empregada em casos específicos e com estudo técnico prévio, pois pode provocar o sufocamento da rocha causando manchas, além de, alterar considerávelmente a característica natural e estética do material.

Por fim, a terceira etapa da impermeabilização acontece nas juntas entre os ladrilhos. Se esta etapa não for cumprida a rigor, as duas etapas anteriores podem ser anuladas, pois a umidade entrará pela lateral do ladrilho que normalmente tem entre 2,00 e 3,00cm de espessura. Considerando que uma rocha não impermeabilizada pode ser comparada a uma esponja, esta área é mais do que suficiente para que o material absorva a úmidade.

Existem várias opções e marcas de rejuntes no mercado específicos para este tipo de instalação e uma opção não permeável é o rejunte a base de epóxi semi-flexível. No entanto, requer a aplicação por um profissional capacitado, pois uma vez mal executado, pode acarretar inúmeros transtornos e até mesmo provocar uma restauração precoce com abrasivos para elimimar os resíduos que uma vez curados são extremamente difíceis de remover e requerem a utilização de produtos que normalmente afetam o polimento do material.

Mármore, Granito, Limestone ou Porcelanato?

Mármore Carrara e Mármore Nero MarquinaQuando chega o momento da escolha dos acabamentos e fazemos a opção por um material mais sofisticado como mármore, granito, limestone ou porcelanato para compor pisos e revestimentos do ambiente devemos levar em consideração que tipo de material empregar em cada um deles.

 

Mármores e Limestones

Normalmente empregados em áreas que requerem maior apelo estético, conferem um toque de requinte ao ambiente e devem ser utilizados em peças como bancadas, lavatórios, banheiras e em pisos que sofrerão menor tráfego. Pois, tratam-se de materiais mais moles e suscetíveis ao desgaste. O Limestone além de ser ainda mais sensível que o mármore, apresenta como agravante, altíssima taxa de absorção de água.

Materiais como estes, devem ser obrigatóriamente impermeabilizados para evitar manchamentos indesejáveis, bem como, retenção permanente de umidade que provocam eternas manchas escuras no material.

 

Granitos

Aproximadamente vinte vezes mais resistente do que o mármore, são muito bem-vindos em áreas de circulação intensa ou em pias e bancadas utilizadas constantemente como em cozinhas, áreas de serviço e áreas comerciais.

O ponto negativo do granito em relação aos mámores e limestones citados anteriormente, é que normalmente não oferecem o mesmo apelo estético, porém, atualmente estão cada vez mais acessíveis no mercado granitos exóticos que antigamente eram comercializados somente para exportação. Como o próprio nome diz, são materiais diferentes e também diferenciados no preço é claro, mas destacam-se por sua exclusividade e beleza. 

 

Porcelanatos

Revestimento industrializado de alta-resistência e baixíssima absorção de água. Pelo menos esta é a especificação técnica da maioria dos porcelanatos, mas cuidado para não comprar gato por lebre. Pesquise, compare, informe-se o máximo que puder e não se iluda quando o argumento de venda for o país de origem do porcelanato, porque muitos porcelanatos italianos e espanhóis são fabricados na China. O que de fato não prejudica sua qualidade, pois como em qualquer mercado, por lá também existem primeira, segunda e até terceira linha. Efeitos da globalização….  

Os porcelanatos polidos normalmente recebem uma camada de cera para proteção no final do processo de industrialização. Esta proteção deve ser removida com produtos apropriados, portanto, pergunte ao vendedor o produto indicado pelo fabricante ou distribuidor do porcelanato para  a remoção desta película e não corra o risco de estragar o seu porcelanato antes mesmo de inaugurá-lo.

Outra vantagem do porcelanato polido é que permite re-polimento, pois já existem técnicas e produtos para este fim disponíveis no mercado.

Enfim……..Tente aliar beleza, durabilidade e praticidade na manutenção do dia-a-dia e boa escolha!

Quando contratar um serviço de Limpeza Pós-Obra?

Creio que uma das principais dúvidas em relação a contratação do serviço de Limpeza Pós-Obra é o momento exato em que isso deva acontecer.

Costumo dizer que a empresa que irá prestar o serviço de limpeza pós-obra deve ser a última empresa a ser contratada antes da mudança efetiva do cliente. Porém, é de extrema importância, que não haja mais nenhuma atividade de outros prestadores de serviço no local, pois o serviço de limpeza trata-se do toque final da sua obra e só vai realmente compensar o investimento se houver disponibilidade total para tal atividade.

Parece obvio, mas ainda assim, muitos clientes contratam este tipo de serviço para pressionar o término da obra, ou também, para ter a falsa sensação de que a obra está sendo finalizada. Este equivoco pode gerar stress e literalmente jogar dinheiro pelo ralo.

Se o seu objetivo é encontrar neste tipo de serviço uma solução e não outro problema, coloque isso em pratica!!!

Olá!

Bem-Vindo ao Blog do Dr. LimPRÓ!

Este é o lugar para você buscar informações sobre Tratamento de Pisos em geral, Limpeza Técnica e Limpeza Pós-Obra.

Participe!!!